NÃO SEI A QUE SABEM AS MANHÃS (Inédito)

Não sei a que sabem as manhãs quando não estás.
Decerto a mel sem flores , a águas acorrentadas,
a pão sem manteiga, barrado de lágrimas.

5007-LILIA TAVARES

Arte de ©Andrea Kowch

Guardar

Guardar

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s