És o meu pedaço desejado de pão fresco

És o meu pedaço desejado de pão fresco,
a fruta vermelha e suculenta na minha mesa,
a madeira do fogo quente no meio leito. Sinto-te.

Falas da primeira liberdade, do dia
em que fui véspera do mar e não partiste.
Por ti dava o amanhecer claro dos meus dias.

Repito num silêncio sem pressas o teu nome.
Cada sílaba um leito de memória inteira.
Atrás da porta, a vida que espera, semente só.
Vem.

5941--LILIA TAVARES-MA PINA 2017----------------------------------------ernestos carponi
                             Fotografia de © Ernesto Scarponi

*
Este poema ganhou uma Menção Honrosa no Concurso Manuel António Pina 2017, organizado pelo
Museu Nacional da Imprensa (Porto, 18 de Novembro de 2017)
2    3   1   certificado

Anúncios

3 pensamentos sobre “És o meu pedaço desejado de pão fresco

  1. Sinto uma gratidão imensa para com todos aqueles que passaram pelo blogue para visitar ler ou partilhar este poema. Não por ter merecido ser premiado, mas por me terem lido.
    Se o não tivesse registado em ‘Lugares das Águas’, mais tarde ou mais cedo, deixaria de fazer sentido, pois será incluído e ficará dissolvido num próximo livro. Quero acreditar que esse e outros livros virão a lume.
    Desejos de boa poesia para todos.
    O meu abraço.
    Lília

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s