somos instantes

Parece humano querermos parecer rochedos ou construções inabaláveis.
Quem sabe uma escultura num jardim onde os pássaros possam vir poisar,
as palavras escritas numa placa que dará nome a uma rua.
Mas somos instantes.
Pedaços de sentimentos, marés de vontades,
taças de fragilidades, traços de resiliência
e gotas de gratidão.
Apenas gotas.
Sempre tive a sensação de ser um grão de areia na praia…
Importante é ter e saber amar, sonhar
e permitir que alguém sonhe connosco.
Importante é ser louco
e ter alguém que partilhe dessa loucura.
Todas as coisas valem… pelos instantes que somos.
Que ninguém se permita ser menos que um instante só.

© Lília Tavares (a publicar)

12400794_1117094404981464_6146388417972667757_n
                                                                Pintura mural

Anúncios